Avózinha (Sim, com acento...)

Fevereiro 16 2009

Das muitas coisas que escrevo aqui esta poderá ser uma das poucas que faz algum sentido, ou não. Para todo o sempre é algo que normalmente é associado ao casamento, como é sabido nem todos o são uns terminam antes de se o poder afirmar, outros duram um pouco mais e outros tantos provam esse facto. Mas não é para falar de desgraças que aqui estou.

 

Enquanto fumava uma, quer dizer...nas minhas deambulações pelo universo em que a minha energia se desprega deste banal amontoado de ossos e carne e viaja em busca de coisas que a possam despertar a atenção
(sim de coisas, muitas vezes não sei ao que vou) tive a percepção de o que significa (para mim) “Para todo o sempre”.

 

Nada é para sempre nem eterno mas o nosso legado é “Para todo o sempre”. O que pretendo dizer é que estou convencido que as nossas atitudes, a nossa forma de estar em contacto com o mundo, com as pessoas, determina a herança que deixamos, como que um rasto ou assinatura a que fácilmente somos associados.

 

Em suma, o que fazemos é indelével e no máximo por vezes até é possível reparar algum estrago ou dor que possamos ter causado, mas só por vezes. Assim, como não sabemos quanto tempo é que iremos por cá andar, o ideal é todos os dias tratarmos de ter a atitude certa perante o que e quem nos rodeia, porque isso é o que fica Para todo o sempre.

 

Inté


pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO