Avózinha (Sim, com acento...)

Junho 15 2011

Meus caros, desenganem-se aqueles que suspiravam de alívio pela a ausência de novidades neste espaço de...de...criatividade digamos, porque o que aqui se diz não é para  se levar a sério. Para as mentes mais conspiradoras quero vos sossegar que o interregno não se tem devido ás eleições, muito menos a negociações com vista a o Avózinha fazer parte do novo governo, eles bem tentaram mas, Futebol e Política é lamaçal que não me faz bem à pele...luta na lama, convidem-me só para assistir e se for com gajas em biquíni.

 

Não é fácil levar este país a bom porto, nem as águas são calmas nem já a embarcação é segura, muitos buracos no casco a meter água e os timoneiros andam à décadas/séculos a usar Astrolábios que só podem ter sido comprados nas lojas dos chineses. A historiadora espanhola Isabel Soler acha que tem razões para afirmar que Vasco da Gama era "violento, irascível e com muito mau carácter". Refere-se pois claro ao navegador português que descobriu (achou, no caso do prezado leitor ser brasileiro) o caminho marítimo para a Índia.

 

Como sempre este tipo de conclusões causa-me sentimentos dúbios, e a minha mania de opinar sobre tudo e mais alguma coisa faz o resto. Isto porque os epítetos de «violento», «irascível» e «mau carácter» agora atribuídos a VG, tiveram por base um único documento «escrito por um tripulante da frota que em 1487 partiu de Lisboa e que empreendeu a expedição à Índia.», ora, é sabido que em qualquer organização/equipa há sempre quem adore o chefe, o ache brilhante...e quem o classifique de autêntica besta, mentecapto. Claro que também há sempre quem se esteja a borrifar para isto tudo.

 

A classificação verdadeira de um chefe é coisa que está para a unanimidade como os palestinianos para os israelitas (ou vice-versa), posto isto, pegar no testemunho de apenas um tripulante e avaliar o navegador português, terá um valor limitado. No entanto a ajuizar pelas quantidade de gente que ainda afirma que o Salazar faz cá falta e esse é que era bom, talvez o VG soubesse o que estava a fazer aplicando o tratamento adequado a quem gosta de ser tratado com asco (no mínimo) e só lá vai desse jeito.

 

Andaremos portanto, historicamente, a levar no toutiço ou a compreender mal o timoneiro?
Para já, sugiro talvez que deixemos o Astrolábio Made in China e passemos ao GPS Made in...China, ou isso ou esperar que com sorte nos enganemos no caminho e façamos alguma descoberta/achamento...nos Descobrimentos também houve lapsos que deram em jackpot.

 

(Fonte: livros.sapo.pt)

 

Inté


pesquisar
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29


mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO