Avózinha (Sim, com acento...)

Setembro 01 2009

Rambo V ou «O regresso da múmia» como era para ser chamado inicialmente, só não foi porque colidia com um filme que já tem esse nome, aliás «Rambo vs A Múmia» poderia ser o mote para uma nova saga, ou talvez não, pensando bem, Rambo despachava a Múmia nalguns segundos e o filme nem daria uma curta metragem. A verdade verdadinha é que Stalone vai fazer mais uma sequela de acção com o nosso herói, eu estou em falta porque só vi até ao III, espero que ele me perdoe.

 

Não posso dizer que sou um fã incondicional mas vi com prazer as primeiras sequelas, além de ser porreiro ver o rapaz rebentar com tudo e todos, a expectativa de nalgum “episódio” ver se ele melhorava da face era motivo suficiente, sempre me fez impressão ele ter a boca de lado, e acho que inimigo não o levava a sério por isso mesmo...pagaram bem caro a afronta.

 

O grunhido é único e espero que nunca o obriguem a falar pois o seu modo de se exprimir é assim mesmo, imagem de marca, fazer o Rambo falar seria como obrigar o Chuck Norris a fazer ponto cruz, não faria sentido. Houve uma altura em que rumores indicavam que Rambo  iria ter sessões de terapia da fala dadas pelo Chewbacca e finalmente o iríamos entender sem recorrer a legendas, fiquei alarmado e julguei que seria o fim, mas tudo não passou de um boato e a minha vida retomou o seu curso (a)normal.

 

Uma expressão vale mais que mil palavras, e se for com o dedo no gatilho então, este guerreiro consegue soletrar o abecedário com uma metralhadora nas mãos, apenas com o som das balas, o que não deixa de ser impressionante. Sempre foi muito expressivo o nosso herói que desta vez se prepara para lidar com traficantes de pessoas e droga junto à fronteira dos USA e México, acho que para variar o filme vai acabar com os malfeitores a irem pelos ares...e a levarem bengaladas no lombo.

 

Rambo, tanto podia  ser nome de herói como de curandeiro que anuncia em jornais acabar com mau olhado e outras coisas mais, felizmente para nós a humanidade ganhou um defensor dos oprimidos. E o seu leal coronel ganhou um amigo, sempre achei muito bonita a relação deles os dois, a forma ternurenta como trocavam olhares, pode ser que na sequela X tenham coragem de assumir alguma coisa.

 

Inté

publicado por Avózinha às 22:57

pesquisar
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

15
18
19

21
25
26

29
30


mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO