Avózinha (Sim, com acento...)

Maio 10 2009

Desta história que vos vou contar posso me “gabar” que tive o privilégio de presenciar, é portanto, verdadeira e cada um que tire as lições que ache que deve retirar. É possível que não retirem lição nenhuma, cada um que pense o que bem lhe apetecer, a mim ensinou-me bastante e tem sido também de pequenas histórias como esta e outras que tenho aproveitado para aprender algumas coisas...desde cedo.

 

Passou-se por volta do ano de 1990 (mais ou menos um), como podem calcular, era eu um puto parvo a atravessar a adolescência com todo o gás que é próprio da idade e a gozar de umas férias com malta amiga em Lagos em pleno mês de Julho. Dois jovens estão na fila para o atendimento da estação de correios lá do sítio, à sua frente está um turista estrangeiro (pela aparência deveria ser alemão) que ostentava umas sandálias e meias de lã bem grossas a “condizer” com os calções mas em pleno contraste com o calor infernal que se fazia sentir por esses dias, um verão daqueles à antiga.

 

Durante todo o tempo de espera esses dois rapazes resolveram fazer um pagode com a figura do alemão, tecendo comentários acerca do personagem que ali iam tendo à sua frente, em português pois claro, tipo quem fala nas costas de quem não pode ouvir. Quando finalmente chegou a vez destes dois serem atendidos, o alvo da gozação que até agora nunca se tinha manifestado, antes de rumar à saída olhou para eles e disse num português com sotaque «algumas pexoas entendem o portuguêsss» e mais não disse, até porque não era preciso.

 

Agora já não sou mais um puto parvo, sou apenas parvo, mas nesse dia aprendi uma boa lição, que por vezes pode ser inteligente deixarmos os tolos acharem que são espertos e não é preciso grande alarido para os pôr no lugar, isto se estes tiverem inteligência suficiente para reconhecer a figura que estão a fazer. Os dois jovens bem que podem agradecer ao turista por este ter sido tão generosamente didáctico com eles, poderia os ter deixado entregues à sua triste figura e seguido o seu caminho sem perdas de tempo.

 

(esqueci de vos dizer, um dos dois jovens era eu)

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:17

pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

22
23

24
29



mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO