Avózinha (Sim, com acento...)

Abril 07 2009

Após uma bem grelhada posta de salmão e um syrah acima do correcto, o assunto podia ser bem melhor que o comboio de alta velocidade, o TGV, aquele que atravessa o orçamento de estado de tal forma rápido que ficamos de bolsos vazios e ninguém vê. Pois é caros visitantes do Avózinha, digam-me lá nomes de países onde se vive bem que não têm este fode orçamentos, ok, se como eu se lembraram de muitos, excluindo esses todos vão ver que não há mais nenhum.

 

Já se está mesmo a ver que sou um fervoroso adepto do TGV, é pá, por mim tudo bem, tragam lá essa merda, desculpem lá os modos mas é que fui educado de outra maneira...aliás, fui bem educado e depois tornei-me nisto. Mas como estava a dizer, em casa ensinaram-me que primeiro não podia faltar o comer na mesa e só depois viria o resto, uma espécie de «quem não tem dinheiro não tem vícios»  e depois vejo estes governantes a ameaçar que não vai haver dinheiro para pagar pensões mas para estes mega projectos até se arranja.

 

Bem sei que o investimento é como os Queen cantavam «show must go on» mas não me peçam para investir em coisas que não têm retorno, nem financeiro nem do ponto de vista estrutural. É mais do que sabido que pior do que o dinheiro que lá vamos gastar na implementação vai ser o que gastaremos na manutenção e no défice de exploração, se tudo correr como penso, eu serei um dos tugas a usufruir do TGV por uma vez e apenas para satisfazer a curiosidade. Espero mesmo estar enganado, já aconteceu “muitas” vezes, têm é de me provar que o défice de exploração não é um tremendo buraco negro.

 

Rui Rio já disse ser «Inadmissível» se TGV não passar no aeroporto do Porto, e eu estou completamente de acordo, mais a sul a malta pronuncia TGV de forma seca, inócua, sem qualquer ênfase, enquanto que no «Porto é dito de uma maneira que dá todo o sentido e força ao supositório supersónico...TêGêBêe. Até vou mais longe, a obra a fazer-se, só faz sentido ser no Porto e em zonas onde o sotaque glorifique a sigla «TGV». Por isso é que a linha do Tua está a morrer, o sotaque não a dignifica.

 

Não estou a pensar mudar de ideias, a menos que...bem, podem projectar o traçado para que o cavalo de ferro pare ao pé de minha porta e aí até acharia que seria um PIN (Projecto de Interesse Nacional). Até lá e se isso nunca acontecer, TGV será apenas a sigla para Tanto Guito Voando, guito voando mais depressa só com o novo aeroporto, e com a nova travessia sobre o Tejo, e...chega de voar, vou aterrar por aqui antes que me transforme no Ícaro.

 

(os palavrões sairam mesmo assim e resolvi não alterar...ou foi do salmão ou do syrah)

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:58

pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
17
18

19
24
25

27
30


mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO