Avózinha (Sim, com acento...)

Fevereiro 04 2009

Hoje sinto-me um pouco nostálgico, tenho algumas saudades de outros tempos em que por exemplo os herois não sabiam artes marciais nem praticavam desportos radicais, era acomo se sentissemos que também nós podíamos encarnar um desses personagens. Lembram-se do MacGyver e o seu canivete?

 

Por falar em canivete, nem a propósito, ela há cada coincidência, nem sei bem porquê mas lembrei-me agora que o dito utensílio está a ser vendido nas cantinas de alguns estabelecimentos prisionais e não pensem que estou no gozo porque é mesmo verdade.

 

Finalmente apareceu um Conde de Monte-Cristo com esta brilhante ideia e faz todo o sentido, já basta os reclusos andarem a fazer das tripas coração para arranjarem com mil e uma artimanhas objectos cortantes que podem muitas vezes desenrascar numa qualquer situação (como por exemplo tirar a caquinha das unhas ou de um fazer um palito) mas por vezes ineficazes por serem de tão rudimentar fabrico.

 

O ministro da Justiça, Alberto Costa, afirmou que esta temática está a ser conduzida com «conhecimento e inteligência» e diz «Esse assunto tem sido tratado com competência pela Direcção-Geral dos Serviços prisionais» que tem «toda a minha confiança para abordar esse assunto». Sem dúvida que está ser tratado com inteligência e assim fico muito mais descansado, fico eu e quem tiver um negócio de canivetes.

 

Bom, espero bem que agora não haja guerras entre os reclusos só porque um tem o canivete e não empresta ou porque o outro ficou com o canivete mais bonito e só havia um daquela côr. O mito caiu por terra, eu, ia jurar que nas prisões, medidas excepcionais de segurança teriam sempre que ir contra a distribuição de canivetes e/ou outros artigos que pudessem ameaçar a paz nos cárceres, afinal não é bem assim...falta-me conhecimento e inteligência.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:13

pesquisar
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

17
20
21

22
23
27
28


mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO