Avózinha (Sim, com acento...)

Janeiro 11 2009

Os assíduos do avózinha ainda devem ter na memória a primeira vez que abordei este tema (os que não leram sempre podem ir ao arquivo, foi Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008). Na altura escrevi sobre o sequestro do petroleiro Sirius Star por parte de uns Somális que na altura se julgava serem piratas.

 

Afinal não são piratas coisa nenhuma, confesso que desconfiei logo aquando do eclodir dos acontecimentos, e não o afirmo apenas porque não usam uma pala preta a tapar o olho, muito menos perna de pau. O epílogo desta história foi escrito dia 9 deste mês em que, depois de devolverem o navio e a tripulação, dos 14 elementos dos sequestradores, 6  morreram afogados e os restantes perderam os 300 mil dólares no naufrágio da embarcação onde seguiam.

 

 

 

Esta gente não pode ser pirata coisa nenhuma, isto é inclusive uma afronta para a classe. Na fuga usaram uma embarcação que era pequena demais para tanta gente e com a velocidade a que seguiam adornou e...glu glu glu.
O líder do bando disse «Eles estavam loucos de alegria pelo resgate e bastante assustados pela presença de navios de guerra estrangeiros nas proximidades, e por isso é que navegavam demasiado depressa». É só rir.

 

Se percebi bem, depois de exigirem 25 milhões contentam-se com 300 mil dólares e ainda por cima usam um barquito para fugir onde já faziam a festa antes da operação estar terminada!? Isto não é pirataria, é parvoíce e da boa, bem podiam ser utilizados como força de trabalho nas equipas de fiscalização que o nosso governador do Banco de Portugal Vitor Constâncio queria colocar a “vigiar” os bancos. Ficavam mais baratinhos e o resultado final era o mesmo, ou melhor.

 

Inté


pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

16
17

21
23
24

30
31


mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO