Avózinha (Sim, com acento...)

Março 15 2010

Apesar de vivermos num mundo globalizado e as notícias circularem abundantemente é para mim um facto de que os meios de informação com apenas um terço do espaço que ocupam conseguiriam manter toda a gente a par do que se passa. Assim, os dois terços restantes têm de ser preenchidos com «palha» (para os burros), fazendo com que os jornalistas tenham de “inventar” motivos para alimentar tempo/espaço de antena.

 

Não são poucas as vezes em que constatamos este facto, através de reportagens (por exemplo) em que após uma desgraça/tragédia os intervenientes são interpelados com perguntas do género «como se sente por ter perdido a sua família?» ou «agora que perdeu todo o trabalho de uma vida, como vai ser daqui para a frente?». É claro que na maior parte das vezes a notícia ficou dada nos primeiros 30 segundos, o resto do tempo é «encher chouriços» como se costuma dizer.

 

Um exemplo de informação inútil (na minha opinião) é a notícia que li sobre Warren Buffett (WB), esta narrava que o «terceiro homem mais rico do mundo tem o salário congelado há 29 anos» e esse não ultrapassa os 100 mil dólares ano. Pior do que isso, o pobre WB ainda reembolsa a empresa (que comanda) pelas suas despesas pessoais que, imagine-se, em 2009 atingiram metade do seu rendimento, 50 mil dólares portanto.

 

Eu: Warren, como é não ser aumentado há 29 anos?
Warren: Você é um jornalista português não é?
Eu: Como adivinhou?
Warren: Just a lucky gess...mas, vai-se vivendo.
Eu: Mas conte-nos, como é possível?
Warren: Como sabe sou um bom gestor.
Eu: Mas sendo o presidente da empresa, porque não revê o seu salário.
Warren: Sabe, tenho de poupar, a minha fortuna avaliada em 47 mil milhões de dólares leva-me o dinheiro todo.
(and so on…)

 

Nada me move contra WB, nem contra os jornalistas que fazem reportagens ou escrevem coisas sem interesse algum, para não dizer sem sentido, mas que me faz um pouco de confusão faz. O segredo é tentarmos não perder muito do nosso tempo com este género de serviço, até porque ninguém é obrigado a ver/ouvir/ler, assim, quando percebo que é só «palha» vou logo pastar para outro lado...Arrrre!

 

(Fonte: Jornal de Négócios)

 

Inté

publicado por Avózinha às 21:55

Março 23 2009

Se um jornalista incomoda muitos deputados vários incomodam muito mais, os nossos deputados da AR é que o dizem, parece que as excelências andam com vontade de limitar a ciirculação dos jornalistas no parlamento. Com isto andam danadinhos de volta do presidente da AR (Jaime Gama) para que este aceda aos seus anseios, dizem eles que o presidente não se queixa «porque não tem as câmaras em cima dele».

 

Sentem-se uma espécie de Zés Marias dentro de um Big Brother, mas sem galinhas para cuidar, apenas galos que grande parte dos dias deixam o poleiro vazio. Para verem bem o desespero a que chegaram, recordaram com saudade Pacheco Pereira que em anos idos (1993) já tinha proposto medida semelhante.

 

Parece que um dos problemas é não quererem ser apanhados a fazer figuras pouco dignificantes, e eu compreendo pefeitamente, e até digo mais, se fosse um dos deputados da AR lixava bem os jornalistas e não fazia essas ditas “figuras tristes” só para eles não terem nada para escrever ou passar nos noticiários.

 

Aquele episódio do deputado ter mandado o outro para o c* nunca teria sucedido se não existissem por lá esses melgas dos jornalistas, porque simplesmente não teria chegado ao nosso conhecimento. É uma influência que eu exerço por exemplo com o meu nível de colestrol, como não faço análises os níveis estão sempre bons.

 

Eu estou de acordo em limitar os jornalistas, agora com a remodelação onde abundam as novas as tecnologias e com tanto brinquedo para explorar, só o que faltava era algum abelhudo de um jornalista a apanhar o Sr. Deputado em falso. Por aquelas bandas, indiscrições ou faltas de educação, devem ser vedadas ao jornalistas, e apenas propriedade dos ilustres.

 

Inté


pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO