Avózinha (Sim, com acento...)

Outubro 22 2011

Há momentos em que paro um pouco no meio da estrada por onde caminho, ali fico, umas vezes contemplando, saboreando a paisagem, que nesses dias sempre me parece ter contornos únicos, pormenores aos quais nunca tinha dedicado atenção, outros mesmo nem sequer ainda tinha reparado, e por ali fico, até que o deslumbre passe. Afinal, esse caminho também é feito destas coisas, destes momentos, dos pequenos pormenores, da nossa vontade de os desfrutar, e quem melhor que nós para os tornar especiais, para lhes dar a merecida importância. Quem melhor que nós para os pintar de beleza e os oferecer ao horizonte...
Por aventuras que me abeire, não há caminho como este, que me deixa sonhar do tamanho do universo, e gozar da ínfima pequena parte que lhe sou, é mesmo assim, desmesuradamente belo e severo, feito de trilhas, ora de largas avenidas. É por lá que vou, é por lá que estou, caminhando, parando, tudo parece sempre tão novo, e com tanto que aprender.
Mas sigo, sigo sempre, tenho mesmo de ir andando, não posso ficar sempre por ali, outras paragens me aguardam impacientemente, sobretudo outras passagens, numas ganho fôlego e temperança, noutras desvario, desnorte, mas sempre seguindo, em direcção àquele caminho.

 

Inté

publicado por Avózinha às 14:58

pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

«É por lá que vou»

mais sobre mim
blogs SAPO