Avózinha (Sim, com acento...)

Setembro 13 2011

Tuga1: Vítor Constâncio diz que está confiante no resgate à Grécia.
Tuga2: Humm...agora é que é para os Gregos ficarem preocupados!
Tuga1: Porquê?
Tuga2: Porquê? Agente cá já sabe no que dá a confiança dele.

 

Inté

publicado por Avózinha às 19:45

Setembro 11 2011

Lost in my soul
Deep in my heart
There is this shining diamond
Running on a river of gold
Where the strong stream will take us
Together as one
You me and our souls
In a bright blinding light
Will get us on trip
To no were and everywhere
To see the colors of the universe
Let us be blind by love
Let us make a feast
And invite the gods of lust
That are the only ones we can trust
Our love will rule for the next thousand lives
And will emerge stronger every each one
Spreading the true heart beating
Together or apart
As one we will always be


Inté

publicado por Avózinha às 21:57

Setembro 09 2011

Tuga1: Associação Planeamento Familiar diz que o fim da comparticipação da pílula pode aumentar recurso ao aborto.
Tuga2: Pois. Os partidos políticos também já estão a contestar.
Tuga1: Porquê!?
Tuga2: Parece que já não comportam mais, têm as fileiras cheias...

 

Inté

publicado por Avózinha às 20:07

Setembro 08 2011

Identifico-me um pouco com Muammar Khadafi, da barba também só me cresce a pêra e o bigode, o resto é deserto.

 

Inté

publicado por Avózinha às 22:01

Setembro 06 2011

Tuga1: A Moody's cortou o 'rating' da CP e da Refer.
Tuga2: Impressionante! Ainda havia para cortar...


Inté

publicado por Avózinha às 22:36

Setembro 05 2011

Equipa da ASAE fez inspecção surpresa no Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes, houve lugar a variadas coimas e apreensões.
Sabe o Avózinha através de fontes privilegiadas, que não revela nem com o suborno mais chorudo, a menos que fosse um Noval Nacional de 1963, porque isso é fabrico dos deuses e ninguém levaria a mal...dizia eu (ele, o Avózinha) que nos autos de coimas e apreensões consta:

 

- um espírito do bem a praticar o mal sem licença para ambos
- uma cartomante, por não ter ar sinistro
- uma vassoura de bruxa sem as medidas regulamentares e mal acondicionada
- espanta espíritos fabricados em material não lavável
- vários sapos que mesmo depois de cozinhados por uma hora estavam rijos que nem cornos
- uma cruz de contrafacção
- várias imagens de Cristo na cruz a pender com a cabeça para o lado errado e vestes com etiqueta Cucci
- uma bruxa sem ostentar verruga no nariz, apesar de um espectacular chapéu (de bruxa) e hálito a cheirar a águas à entrada de uma ETAR
- um Padre a exorcizar uma moça menor de idade..ups!
- um circo de pulgas amestradas sem inspecção da Medicina de Trabalho
- vários feirantes vestidos com roupa posterior aos anos 90, quando é sabido que em certames destes apenas é permitido ostentar vestes com estilo de à pelo menos duas décadas e meia atrás
- várias poções, por não terem o odor característico a mijo de gato
- e por fim, um chocalho...porque sim

 

Ufa!

 

Entretanto a ASAE já emitiu um comunicado informando que, das apreensões, os frascos de poção contra a impotência sexual caíram do jipe aquando do transporte, tendo-se partido em pedaços, razão pela qual não figuram no lote de material apreendido.

 

Inté

publicado por Avózinha às 20:47

Setembro 03 2011

PPP, em Portugal significa Parcerias Público-Privadas, em Bonn, na Alemanha, quer dizer (já com a tradução pois claro) Parquímetros Para Prostitutas, Putas vá, e não pareça mal a ninguém, porque se a minha profissão fosse essa, eu queria ser orgulhosamente chamado de Puta. Chamar Prostituta é (na minha opinião) altamente discriminatório, assim como “vendedoras de sexo” me parece pouco dignificante, já para não falar no aspecto prático de usar o nome certo. Imaginem estes cenários e depois digam se tenho razão:

 

Cenário 1
Alguém: Onde vais?
Avózinha: Às vendedoras do sexo...
Alguém: Vais onde?
Avózinha: É pá, vou comprar sexo!
Alguém: Comprar sexo...?
Avózinha: Ás prostitutas!
Alguém: Hein!?
Avózinha: Sim, vou ás PUTAS!!
Alguém: Aaahhh! Já podias ter dito.

 

Cenário 2
Alguém: Onde vais?
Avózinha: Ás PUTAS!!

 

Além de ser mais simples, «Puta» soa muito melhor, sendo assim o mais apropriado, escrevo pois este texto na esperança de que na EMEL (ou similar) não se lembrem desta ideia de «nuestros germanos» (que grande trocadilho). Enfim, em Bonn, as Putas, com ou sem clientela saem sempre lixadas...com «F» pois claro, num só dia podem não ganhar para pagar o parquímetro que é uma espécie de chulo n.º2.

 

Está visto então, que não só os Alemães já mandam no nosso cantinho, como andam a copiar alguns modelos empresariais. As nossas Parcerias Público-Privadas são um exemplo transposto na exacta medida, apenas muda o core business, porque de resto, por cá é tudo igual, as Putas já toda gente sabe quem é e são sempre as mesmas a pagar...os chulos também sabemos quem são e que saem sempre a ganhar, mas como Putas que somos não nos conseguimos livrar deles.

 

(Fonte: tvi24.iol.pt)

 

Inté

publicado por Avózinha às 20:18

Agosto 28 2011

Procurar por alguém que:

- Se vista à Kadhafi
- Use um penteado à Kadhafi
- Use uns óculos escuros à Kadhafi
- Tenha uma barbicha à Kadhafi

 

Não tem que enganar.

 

(Fonte: algunscomprimidosaocalhasmisturadoscomalcool.pt)

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:21

Agosto 24 2011

O meu primeiro acto de estupidez foi à nascença, de 8 meses...qual era a pressa!?


Inté

publicado por Avózinha às 22:17

Agosto 22 2011

O cão pode ser a verdadeira demonstração de fidelidade/lealdade, a mosca é o exemplo perfeito do verdadeiro amor incondicional. E porque acham que me ocorreu este pensamento? Simples, aliás, só podia ter sido assim, estava entretido nas minhas actividades internéticas (palavra que devo ter acabado de inventar) e um espécime destes não cessou de me atazanar a paciência, pousando indiscriminadamente onde bem lhe apetecia, isto apesar das minhas não menos incessantes tentativas de a afastar.

 

Daí até eu pensar «ele há bicho a gostar de cada merda...eu, neste caso» foi um pequeno passo, o seguinte pensamento foi o lógico «pois, tal como no amor». Quantas vezes calha gostarmos de alguém que nos enxota, dá-nos umas “trolitadas”, aborrece-se connosco, irrita-se com a nossa vontade de estarmos perto e mesmo assim lá continuamos, sabe-se lá porquê, a querer a sua presença nas nossas vidas.

 

O comportamento deste insecto caracteriza-se de maneira distinta, tanto podendo pousar numa grande bosta, como em mim...e eu quero acreditar que existem diferenças, nem que seja no cheiro, aliás, de preferência particularmente no cheiro. Apaixona-se por um ramo de uma árvore, uma parede em ruínas ou nova, uma sucata ou um carro topo de gama, etc., mas fá-lo apaixonadamente, como se não houvesse mais nada...e mesmo enxotando, persistência não lhe falta.

 

O amor não é só esta tragédia, mas também pode ser, e acima de tudo talvez seja uma sorte, ou karma, isto porque (ainda) não entendi muito bem o processo de escolha, o porquê da atracção por um determinado poiso. Mas deve ter mesmo de ser assim, pois se entendesse o porquê do encanto ainda o dominava, aí deixaria de ser amor, passaria a ser apenas interesse, atracção, conveniência, ou o que se queira chamar.

 

Como lição, e para provar à mosca que o amor é uma coisa estúpida, matei-a, sim, porque o amor é mesmo assim, apesar de acreditarmos nele...pode-nos “matar”. Espero que ela tenha aprendido porque eu não, eu cá gosto de pousar, mesmo que me vá matando, não sei quantas vidas ainda tenho, mas elas também têm de servir para alguma coisa, e basta uma para ter sorte...ou não. Resumindo, quando vejo uma mosca poisar numa bosta...compreendo as duas, já lá estive.

 

Inté


Agosto 18 2011

«Mourinho põe o dedo no olho do adjunto do Barça»

É o título em destaque e parece ser a notícia dominante de hoje. Além disto soar um pouco esquisito (abençoada língua portuguesa) decidi algumas coisas para daqui em diante, no caso de um dia encontrar o super treinador:

 

- Não lhe apertar a mão...Argh!
- Nunca lhe virar as costas, mais vale prevenir.
- Nunca fazer a piada «os espanhóis têm os olhos na ponta dos dedos»
- Nunca dizer «sente-se o seu dedo nas equipas que treina»
- Nunca dizer «com que olhos os jogadores o vêem?
- «em terra de cegos quem tem olho é rei» também é melhor riscar.
- Não me atrapalhar e chamá-lo de «special hole» em vez de «special one»

Enfim, se se lembrarem de mais alguma, partilhem. Acima de tudo usem ou não usem estas “recomendações”, de acordo com os vossos desejos, cada um gosta do que gosta.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:44

Agosto 16 2011

AVÓZINHA: Andas por aí?
DEUS: Já sabes que sim, porque preguntas?
AVÓZINHA: Olha, é «perguntas» e não «preguntas»...
DEUS: (suspiro) já tinha saudades tuas!
AVÓZINHA: Eu também, já não metia contigo à algum tempo! Gosto de reinar contigo! (gargalhada)
DEUS: (...)
AVÓZINHA: Não percebeste!? É uma piada, reinar, reino dos céus...tu!
DEUS: Ainda bem que tenho gente inteligente como tu para me esclarecer.
AVÓZINHA: É pá, pronto, gosto de te animar, acima de tudo sei que a tua vida não é fácil.
DEUS: Eu sei que tu tens bom coração...cá te espero e depois a gente acerta contas.
AVÓZINHA: Isso quer dizer que eu vou...
DEUS: Chiu! Eu não disse nada.
AVÓZINHA: Ok, ok, estamos bem! Olha, por falar em contas, quando devolves ao Estado Português os 165 mil euros?
DEUS: Hein?
AVÓZINHA: Parece que a “Justiça” pagou 165 mil euros a magistrados já falecidos...
DEUS: Magistrados!? Aqui no céu? HA! HA! HA! HA!
AVÓZINHA: (...)
DEUS: Desculpa rir-me assim na tua cara mas...
AVÓZINHA: Eu sei, foi merecido! E sobre os médicos mortos que andam a passar receitas, também não sabes de nada???
DEUS: Não, tenho é aqui malta que morreu por não ter médico...e alguns por ter também.
AVÓZINHA: Hummm, eu sei que tu não mentes, por isso, acredito em ti.
DEUS: Isso deve ser coisa de vivos, a passarem-se por mortos, para enganar os vivos.
AVÓZINHA: Hein?
DEUS: Esquece! Quando arrumas essa secretária, bem podias ir arquivando alguma dessa papelada!
AVÓZINHA: Porque achas que meti conversa contigo!?
DEUS: Porque achas que te disse o que acabei de dizer!?
AVÓZINHA: Queres que te desampare a loja não é!?
DEUS: Yep! Fica comigo meu filho.
AVÓZINHA: ???? Mas queres que vá ou fique?????
DEUS: É uma maneira de falar, como quem diz «Fica com Deus meu filho».
AVÓZINHA: Áaaaah! Pois, como tu és Deus...e tal...entendi.
DEUS: Ide em paz!
AVÓZINHA: Então, isso quer dizer que tu ficas...
DEUS: Por favor, vai, não te quero com um esgotamento, vai...
AVÓZINHA: Vou contigo....mas volto...contigo...mas tu ficas.

 

Inté

publicado por Avózinha às 19:50

Agosto 15 2011

Na 6ª feira passada, estava eu com aqueles pensamentos do género «ufa! Mais uma semanita que passou, venha lá o fim de semana», «amanhã deixo-me ficar na cama até mais tarde», etc. e tal, e dou de caras com este título nas notícias “Prepare-se: o tempo ainda vai ficar pior”. E eu aviso-vos já, «preparem-se que a escrita vai piorar, quem for sensível a asneiras/palavrões o melhor é desistir de ler este texto.

 

Dizia então a notícia, resumidamente, isto:
- chuviscos a norte e centro
- região sul, céu geralmente pouco nublado ou limpo e Faro a atingir os 31ºC
- no litoral Norte e Centro prevê-se ainda uma pequena subida da temperatura mínima.
- o tempo continua incerto mas as temperaturas altas mantêm-se

 

A primeira coisa que me ocorreu foi, «que saudade das notícias em papel, pois não posso limpar o Cu ao monitor» a segunda foi «ai Jesus Credo (sem abichanar), o que vou eu fazer  à minha vida com um tempo hostil destes (?) talvez me entretenha ler notícias de merda». Claro que a gota de água foi ao jantar, estava a dar na TV o «Gil Vicente vs Lampionagem» e um dos comentadores de serviço diz esta mais ou menos assim «estádio cheio apesar do preço alto dos bilhetes, o ministro das finanças tem aqui um bom indicador para continuar a aumentar os impostos». Haja Paciência.

 

Foda-se, mas o que é isto? Ó que caralho, mas que merda vem a ser esta? Estamos na Monção da javardice jornalística? Não aparece por cá um Katrina, ou um Kátia Vanessa, que leve estes jornalistas e principalmente, esta linha editorial. Senhores (pseudo)jornalistas, ide à merda se não vos importais. Com mil raios, trovoadas de disparates posso eu dizer/escrever, mas tenho um espaço para o efeito, o «vosso» Avózinha, agora isto...isto, isto é...concorrência desleal!?

 

Bom, eu até sou da opinião que deve haver espaço para tudo, (des)informação para todos  os gostos, mas por isso mesmo o jornalismo de interesse e que informa também deve ser considerado, se for 50% para cada lado já fico satisfeito, mas não é o que me parece. Entretanto, oxalá a malta a sul tenha conseguido ir à praia ou passear com os desagradáveis 31 graus, e os restantes mais a norte sobrevivido ao violentos pingos que possam ter caído dos ameaçadores céus nublados ou limpos...estou aqui numa ralação.

 

Inté

publicado por Avózinha às 16:40

Agosto 08 2011

1. Mulher quase morreu ao fazer sexo. E ele fugiu...
«O casal estava a fazer sexo na casa-de-banho quando o lavatório partiu e cortou a mão da mulher enquanto esta caía»

 

2. Despem-se e perguntam: «Cerveja ou nós?»
«Grupo de apoio ao presidente russo e à decisão de classificar a cerveja como uma bebida alcoólica» de gajas pois claro...

 

3. Ponho em dúvida a doença de Hugo Chávez
«Ex-presidente da Nicarágua diz que presidente venezuelano parece demasiado tranquilo para quem tem cancro»

 

4. Políticos têm «magnetismo sexual»
«Um membro do parlamento britânico de 76 anos escreveu um livro para aconselhar os políticos mais jovens a evitar o «magnetismo sexual» decorrente da sua profissão.»

 

5. Sereia gigante «aparece» em lago
«Obra do artista Oliver Voss faz as delícias aos turistas de Hamburgo»

 

6. Vai viver cinco semanas na jaula dos leões
«Ucraniano pretende angariar dinheiro para os animais»

 

7. A “Kingdom Tower” terá mil metros de altura
«Torre mais alta do mundo terá "mão" da família de Bin Laden»

 

Isto pode parecer que não foi bem assim, mas foi, fim do dia e vou ver a actualidade numa de me manter a par com o que se vai passando no mundo e arredores. É algo que costumo fazer, passo uma vista de olhos nos destaques e depois vou averiguando o que me interessa, ou melhor, aquilo que à partida parece interessar e não seja a notícia já gasta, que enfim, já nem é notícia.

 

Num portal perto de si, os destaques eram pouco mais do que estes que transcrevi no início, eu até fui conferir se me tinha enganado, ás vezes podia ter ido parar ao endereço errado...mas não. Isto era matéria para o Avózinha alongar-se por dias aqui no sítio do costume, mas como a preguiça anda a falar mais alto vou deixar-vos entregues à vossa imaginação. Fico com um só para mim e deixo-vos os restantes:

 

Sereia Gigante? E a seguir o que vêm? Um Pai Natal de aparência jovem, sem barba, patrocinado por uma lâmina de barbear e um creme anti-envelhecimento. Quem escreveu a notícia está equivocado (não creio que fosse o artista) as sereias que eu conheço são bonitas e encantadoras, e quando estão dentro de água têm uma barbatana. Esta é feia, estou a ver-lhe o joelhos fora de água e, na melhor das hipóteses, quero acreditar que está a parir debaixo de água.

 

E prontos, estou sintonizado com a silly season e também não disse nada de interessante.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:44

Julho 31 2011

Nunca faremos tudo o que temos na ideia fazer, seja em que altura for, nem nas férias...não pensem que isto vai ser um lamento pós descanso, pelo contrário, na verdade as férias foram boas e que bem que me fizeram e souberam. Prossigo o meu discurso numa de psicopata com dupla personalidade referindo que o Avózinha está de férias faz bem mais tempo que eu, que no entretanto, já fui, voltei, e já fiz tanta coisa desde que regressei. Sim, porque a vida não tira férias.

 

Mas usei as férias para isso mesmo, carregar baterias para retomar a luta e libertar-me de algumas energias menos boas, que fazem pela vida tentando misturar-se com a minha essência, procurando desviarem-me do meu caminho. Não lhe chamo forças do mal porque não são, antes sim distracções, as quais servem para pôr à prova o que pregamos muitas vezes mas, fazemos (se nos deixarmos levar) o contrário, depois queixamo-nos mas a responsabilidade é toda nossa.

 

Á que fazer das férias o melhor que se puder e souber por todos os motivos. Para lhe dar-mos o devido valor quando não estamos ou temos, para nos servir de alento até que cheguem e, talvez principalmente, para termos algo de bom para recordar e assim nos momentos difíceis nos lembrarmos de que nem tudo é/foi mau...há é dias/momentos que dispensávamos.

 

De facto o Avózinha tem feito pela vida e que bem que lhe tem sabido este silêncio, se não há vontade não se escreve, e prontos, para obrigações já bastam as do costume e este espaço é de prazer, pelo menos para quem escreve. Por enquanto o gozo e vontade de ir juntando aqui umas palavrinhas ainda existe, como tal ainda não foi desta que este espaço «foi à vida», vai subsistindo, nem que seja apenas para consumo próprio...ou para poupar nas consultas de psicanálise.

 

Sigo pois os meus dias com a mesma demanda que me orienta nas férias, não deixar que as coisas desinteressantes me distraiam e estraguem a minha energia, desfrutar do que verdadeiramente interessa, manter a minha essência e todos os dias tentar tornar-me numa pessoa um pouco melhor. Há é menos tempo para isso, e sobretudo mais solicitações a ocuparem-nos, mas a vontade é a mesma, e quando eu quero uma coisa...!

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:26

Junho 30 2011

Pensar sempre bem no que queremos, pois corremos o risco de conseguir.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:25

Junho 22 2011

Tuga1: Os Gregos são parecidos connosco.
Tuga2: Porquê?
Tuga1: Elegem incompetentes e depois queixam-se!
Tuga2: Eleitores e Eleitos, é só incompetência.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:55

Junho 15 2011

Meus caros, desenganem-se aqueles que suspiravam de alívio pela a ausência de novidades neste espaço de...de...criatividade digamos, porque o que aqui se diz não é para  se levar a sério. Para as mentes mais conspiradoras quero vos sossegar que o interregno não se tem devido ás eleições, muito menos a negociações com vista a o Avózinha fazer parte do novo governo, eles bem tentaram mas, Futebol e Política é lamaçal que não me faz bem à pele...luta na lama, convidem-me só para assistir e se for com gajas em biquíni.

 

Não é fácil levar este país a bom porto, nem as águas são calmas nem já a embarcação é segura, muitos buracos no casco a meter água e os timoneiros andam à décadas/séculos a usar Astrolábios que só podem ter sido comprados nas lojas dos chineses. A historiadora espanhola Isabel Soler acha que tem razões para afirmar que Vasco da Gama era "violento, irascível e com muito mau carácter". Refere-se pois claro ao navegador português que descobriu (achou, no caso do prezado leitor ser brasileiro) o caminho marítimo para a Índia.

 

Como sempre este tipo de conclusões causa-me sentimentos dúbios, e a minha mania de opinar sobre tudo e mais alguma coisa faz o resto. Isto porque os epítetos de «violento», «irascível» e «mau carácter» agora atribuídos a VG, tiveram por base um único documento «escrito por um tripulante da frota que em 1487 partiu de Lisboa e que empreendeu a expedição à Índia.», ora, é sabido que em qualquer organização/equipa há sempre quem adore o chefe, o ache brilhante...e quem o classifique de autêntica besta, mentecapto. Claro que também há sempre quem se esteja a borrifar para isto tudo.

 

A classificação verdadeira de um chefe é coisa que está para a unanimidade como os palestinianos para os israelitas (ou vice-versa), posto isto, pegar no testemunho de apenas um tripulante e avaliar o navegador português, terá um valor limitado. No entanto a ajuizar pelas quantidade de gente que ainda afirma que o Salazar faz cá falta e esse é que era bom, talvez o VG soubesse o que estava a fazer aplicando o tratamento adequado a quem gosta de ser tratado com asco (no mínimo) e só lá vai desse jeito.

 

Andaremos portanto, historicamente, a levar no toutiço ou a compreender mal o timoneiro?
Para já, sugiro talvez que deixemos o Astrolábio Made in China e passemos ao GPS Made in...China, ou isso ou esperar que com sorte nos enganemos no caminho e façamos alguma descoberta/achamento...nos Descobrimentos também houve lapsos que deram em jackpot.

 

(Fonte: livros.sapo.pt)

 

Inté


Junho 06 2011

Como é possível, num país tão pequeno, quase 4 milhões de eleitores não terem votado!?

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:38

Maio 29 2011

humano
(latim humanus, -a, -um)
adj.
1. Do homem ou a ele relativo.
2. Bondoso, benfazejo, compassivo.

 

humanidade
(latim humanitas, -atis)
s. f.
1. O conjunto dos homens.
2. Natureza humana.
3. Género humano.
4. Bondade.
5. Benevolência, compaixão.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:31

pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO