Avózinha (Sim, com acento...)

Novembro 15 2010

Lá diz o  ditado «Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão» e o Avózinha acrescenta «Ladrão que assalta camião é bom que não seja parvalhão». Aconteceu no Brasil mas poderia ter sido numa qualquer outra parte do mundo, um indivíduo armou-se em ladrão e toca de roubar um camião, não fosse a polícia a atormenta-lo e até talvez tivesse tido sucesso nos seus intentos, mas quantos de nós já não nos queixámos de que quando tudo parece estar a correr bem aparece sempre algo/alguém que estraga tudo...bruxedo dizemos.

 

A incómoda polícia lá teve de perseguir o meliante durante horas até que o brazuca se decidiu a parar junto a uma barragem e jogar-se à água, espertinho, nada melhor para desencorajar os agentes, que prosseguir a fuga a nado num ambiente mais hostil, eu concordo, então se ele soubesse nadar era perfeito, mas no calor da fuga uma pessoa não se pode lembrar de tudo. Eu fiquei sem perceber se devido ao stress da fuga ele se esqueceu que não sabia nadar, ou de como se nada, mas uma delas deve ter sucedido.

 

À falta de aptidão do ladrão correspondeu a autoridade com competência, e em resposta aos pedidos de socorro do camionista acidental os agentes lá conseguiram salvar este Titanic do gamanço. Sinceramente, aqui entre nós, eu acho que ele só queria atenção, sentir que não estava abandonado...e talvez ser salvo, agarrado por uns homens fardados, e se tudo corre-se bem ainda lhe fariam respiração boca-boca, ou seja, não saber nadar e conduzir horas decidindo parar logo junto a uma barragem...não faz muito sentido além disso.

 

Proponho uma espécie de «Novas oportunidades» para estes indivíduos que têm poucas qualificações para a actividade profissional que desempenham, o nome até assentaria bem, apelativo para quem acha que não tem sido feliz na arte de pedir emprestado sem conhecimento do proprietário e acaba sempre por ser apanhado. Ou isso, ou o uso de tampões, segundo os anúncios aquilo dá para fazer tudo, andar a cavalo, bicicleta, nadar, etc. com esforço talvez dê para roubar camiões...não deve ser um requisito assim tão exigente.

 

(Fonte: tvi24.iol.pt)

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:53

Ó Avozinha, e ele punha os tampões onde? Hem?
mc a 16 de Novembro de 2010 às 13:55

Não sou a melhor fonte de informação para esses assuntos...talvez tu o possas ajudar.
Avózinha a 18 de Novembro de 2010 às 22:25

Sem dúvida que foi um grande tótó, podia ter sido mais criativo na fuga ou no planeamento do assalto. Vou dar uma sugestão para o caso de ele pensar em fazer um acto semelhante. Como estamos perto do natal já todas as janelas estão com os pais-natal pendurados das janelas. Bastava ter-se mascarado de pai natal e passava despercebido. Até o saco ajudava a recolher os objectos...
Conceição a 10 de Dezembro de 2010 às 20:33

Lá diz o ditado < ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de prisão> e o EDU acrescenta < ladrão que é ladrão vai para todo o lado menos para a prisão>
EDU a 13 de Dezembro de 2010 às 21:30

Ó Avózinha tas a ser muito exigente.... o ladrão já teve que armar uma cilada para roubar o camião, ( porque se fosse em Portugal não era preciso armar cilada nenhuma) e tu ainda queres que ele se lembre de nadar.... coitado ....
EDU a 13 de Dezembro de 2010 às 21:35

pesquisar
 
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
16
19
20

21
23
26
27

28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO