Avózinha (Sim, com acento...)

Junho 21 2010

Após o meu exercício, aqui exposto neste espaço, de me imaginar na “pele” de um piaçaba, houve com certeza quem me imagina-se no lugar de mil e uma coisas, mil e uma torturas direi eu, alguns não se contiveram e sugeriram mesmo que aplicasse a mesma receita mas que trocasse o piaçaba por um penso higiénico, ou um tampão. A sugestão veio, pois claro, do sexo feminino e primeira coisa que me veio ao pensamento foi «troquem vocês e perceberão de imediato a diferença», não vou no entanto fugir ao cerne da questão, mas não irei tão fundo, portanto, ficar-me-ei pelo penso higiénico.

 

Esse grande amparo na higiene das mulheres que as ajuda a atravessar uma das três fases difíceis das suas vidas, o período menstrual, as outras duas serão, antes da menstruação, e o depois. Verdadeiramente até são quatro, porque quando fecham a loja dos bebés entram na menopausa, e depois deve-se seguir outra qualquer, elas já me devem estar a rezar pela pele mas o que posso fazer, pediram não pediram?

 

Eu penso que o penso (boa esta hein!?) está para elas ao mesmo nível que um amigo gay, e não pretendo fazer qualquer tipo de discriminação ou ser ofensivo (a comparação não é literal), mas um amigo gay fá-las sentir seguras e mais confiantes, talvez até as compreendam melhor, podem dormir com eles descansadas que sabem que não há perigo de se aproveitarem ou atirarem, deixarem cair uma mãozinha, além disso, segundo dizem elas, é sempre bom ter um por perto.

 

A julgar pelos anúncios de publicidade os pensos devem conter alguma substância dopante ou anti-depressiva, porque é vê-las dançar, pular de alegria e a brincar umas com as outras em largos sorrisos. Essa alegria contrasta no entanto com o espírito suicida das almofadas descartáveis, sim, são os kamikaze da era moderna, têm uma única missão na vida e depois não há mais nada a seguir, e claro, tal qual como acontecia com os pilotos japoneses, após acertar no alvo o resultado era sempre sangrento...nada bonito de se ver.

 

Pensa o penso:

«ora aí vou eu...é pá! Qué isto? Será que esta nunca leu as instruções de uma embalagem de cola de contacto (?) limpar e polir bem a zona a aplicar antes de unir as duas superfícies...tssst tssst, bem, lá terá de ser...com mil raios, onde me vais pôr (?) isto mais parece a cara do Fidel Castro, ou será a Sierra Maestra? Banzaaaaaiii»

 

Agora devem estar à espera de alguma conclusão filosófica mas, não há grande dignidade no plano dos artigos descartáveis, nem se pode comparar à figura digna do piaçaba que não tendo uma missão fácil sempre vai tendo várias vidas, mesmo que na merda, o penso esse «assim que pensa, já não existe».
Será que iremos ver um movimento semelhante ao que acontece hoje com as fraldas dos bebés, o retorno ao uso do pano? Aí terei de rescrever esta porra toda.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:44

pesquisar
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
18
19

20
22
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO