Avózinha (Sim, com acento...)

Fevereiro 10 2010

Vocês agarrem-me que eu vou-me a eles, agarrem-me...agora deslarguem-me (linda palavra esta), deslarguem-me!!! Desculpem mas estou fora de mim, mais uma vez sinto-me enganado e não consigo conter a revolta que me invade o espírito neste momento, com mais uma enorme desfeita que o mundo da arte me infligiu. E olhem que se há coisa que mexe com a minha sensibilidade é a arte, por isso o momento é de grande emotividade para mim, aí se explica porque estou a reagir da forma como estão a ver.

 

L'Homme qui MarcheEsta semana que passou foi batido o record do valor obtido em leilão para uma obra de arte, num evento em Londres promovido pela conhecida leiloeira Sotheby's. A peça em causa é a escultura de bronze «L'Homme qui Marche» da autoria do suíço Giacometti que em 1961 se terá enchido de inspiração e realizado a obra que vos mostro na foto, terá levado de certeza mais tempo a criá-la que os 8 minutos que durou a licitação e gasto menos que os 74,2 milhões de euros que o licitador vencedor pagou por ela.

 

Como podem imaginar, ou se calhar não, a minha indignação resulta do facto de faz muito tempo que sonhava em adicionar à minha já valiosa colecção mais esta preciosidade. Tinha inclusive feito diligências diante do ex-detentor da escultura (o Commerzbank) para esperarem um bocadinho e só a vendessem quando eu conseguisse juntar o suficiente para arrematar a obra em leilão, já não faltava muito para lá chegar, estava a fazer um mealheiro com os trocos que me vão sobrando no dia a dia e já lá moravam 34,72 euros, até duas moedas de um euro e uma de dois lá pus...uma loucura.

 

Cada vez mais temos de aceitar que já não se pode confiar em ninguém e acordos de cavalheiros é coisa que só existe em discursos no tempo passado, o aperto de mão já não serve para mais do que transmitir a gripe A ou coisa parecida. Se fosse outra entidade ou por exemplo um particular eu até entendia a atitude, poderiam estar a precisar de dinheiro, agora um banco não, esses têm sempre os cofres recheados, podiam muito bem esperar mais um pouco para que eu conseguisse reunir a verba...e já não faltava tudo.

 

Mas vocês já me conhecem, eles não perdem pela demora, a vingança é um prato que se serve frio, vou usar o pecúlio que acumulei (34,72) e vou fazer mossa. Se de início pensei em estourar o mealheiro em qualquer coisa (tipo acções de clubes de futebol portugueses), reflecti melhor e vou continuar a juntar trocos até ter o suficiente para realizar uma OPA (hostil, pois claro) ao Commerzbank, quando este passar para  as minhas mãos vão amargar a traição que me fizerem. E como hoje estou de raiva, vou lá pôr uma nota de cinco euros, por isso, passa a 39,72.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:11

Aqui vai o meu contributo! Envio um cêntimo via blog.
Quando lá chegar manda-me um recibo para pôr no IRS.
mc a 14 de Fevereiro de 2010 às 22:04

pesquisar
 
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
16
19
20

21
22
26
27



mais sobre mim
blogs SAPO