Avózinha (Sim, com acento...)

Novembro 17 2008

Um deputado sul-africano foi protagonista de uma queda em directo quando a cadeira em que estava sentado se partiu e lá foi ele.

 

Quando alguem tropeça, cai ou escorrega é risada geral, e não vejo motivo para tal. Tenho noção que é um “problema” meu, pois 99% das pessoas acha graça. Eu não vejo onde pode estar a piada num espalhanço, espetanço, seja qual fôr o tanso”

 

Por muito que me esforçe não consigo rir se alguem dá uma queda, seja naqueles clips tipo “Isto só vídeo” com várias sequências de quedas, música de fundo e gargalhadas para entusiasmar quem vê, seja numa situação real ao pé de mim. É a criancinha que se despista a andar de bicicleta, é o salto de trampolim que correu mal, a malta nos casamentos que já com os copos dá grandes trabolhões, sinceramente não consigo achar razão para rir de cenas destas.

 

No entanto uma das cenas cómicas mais reproduzidas, seja em filme seja num espectáculo qualquer, é esta. Mas aqui até entendo (apesar de não achar hilariante) pois é uma situação premeditada e normalmente exagerada para provocar mais espalhafate. Quando não é uma encenação tenho o reflexo imediato de me preocupar se a pessoa “sinistrada” está bem e não de me rir do sucedido.

 

Porventura será algum trauma que trouxe de alguma vivência do passado, mas desde que me lembro sempre fui assim. Penso sériamente em escrever para a revista Maria para saber se se passa alguma coisa comigo...ou com quem se diverte com estas coisas.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:53

Meu caro leitor, permita-me que o trate por meu caro amigo,
o problema que nos coloca é deveras preocupante. Não tão urgente nem interessante como aqueles que habitualmente nos são enviados mas ainda assim a merecer a atenção da nossa sexóloga de serviço.
Iremos analisar com ela os motivos pelos quais não acha graça a uma valente e hilariante queda e certamente será encontrada a solução. Brevemente receberá a resposta que, esperamos o elucide e alivie de tão angustiante problema.
Sempre ao dispor.
EDITOR DA REVISTA MARIA a 26 de Novembro de 2008 às 23:30

Sinto-me honrado por saber que lê o meu blog, a partir daqui não posso aspirar a mais. Fico a aguardar ansiosamente por saber do que padeço.
Avózinha a 27 de Novembro de 2008 às 23:23

Eh eh eh
Bonito! de todas as publicações interessantes que por aí andam, só a revista maria lê este blog!
Que falta de prestígio!
Tens que te esforçar mais!
Eh eh eh

Conceição a 28 de Novembro de 2008 às 17:37

pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
15

20
22

28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO