Avózinha (Sim, com acento...)

Dezembro 27 2009

Se são fãs de comida japonesa podem e devem continuar a ler, se não são...bom, leiam na mesma porque podem passar a gostar, há ainda um outro motivo para não desistirem já, é que eu tive o trabalho de escrever até ao fim e por isso façam lá o sacrifício.

 

É sabido que os olhos também comem e assim sendo um dos pontos a ter em conta na gastronomia é a apresentação do prato quando servido, hoje em dia este conceito está mais generalizado e já é muito comum ver a comidinha toda aperaltada em pratos de «dizaine» (tradução para português da palavra design) cuidado e até original. Ora, além de terem tomado conhecimento em primeira mão da tradução de mais um estrangeirismo, talvez  seja a primeira vez que oiçam a palavra/conceito de «Body Sushi» ou pelo menos desconheçam que em Portugal já é possível navegar nesta onda.

 

Pois é meus caros, a nossa grande nação está sempre na crista da onda e se em tempos idos levámos a nossa gastronomia para terras japonesas e algum legado lá ficou, agora são eles a retribuir. «Body Sushi» na prática consiste em servir a comida em cima de um corpo feminino desnudado, não me perguntem a forma como é distribuída por exemplo as entradas do prato principal e se estão relacionadas com a anatomia da mulher, porque não experimentei, talvez existam instruções para esta abordagem, só espero que não estejam em japonês.

 

Estou em crer que frases como «não queremos entradas, obrigado» ou «estou tão cheio que nem me apetece sobremesa» vão deixar de se ouvir se a moda se espalhar. Algumas grandes mudanças vão acontecer, os talheres (a bem de quem tiver a servir de travessa) irão ser abolidos e por exemplo, a profissão de lavar pratos passará a ser mais disputada, talvez até passemos a ouvir alguém dizer com alguma sobeja «lavo pratos num restaurante», além de que a expressão «partir a loiça toda» terá toda uma nova dimensão a explorar. Agora todos juntos a cantar:

 

Abram alas para o Body (Body)
É o Sushi a bombar (ai ai ai)
Abram alas para o Body (Body)
Peixe cru vamos morfar (ai ai ai)

 

Abram alas para o Body (Body)

Vamos, a gaja está viva
É comer, com saqué ou chá
Hoje é um grande dia
O Body Sushi está a chegar.


A mim houve dois grandes flashes que me passaram quando soube desta nova moda. Um foi, onde é que anda a ASAE, será que estes pratos (não) violam alguma norma de higiene da hotelaria (?), o outro flash transportou-me para a minha infância, quando eu teimava em lamber o prato. Quando penso que há gente que se presta para tudo, fico dividido entre quem vai comer e quem vai servir de travessa, qual dos dois se presta mais, talvez eu seja antiquado mas uma coisa destas soa-me bem quando sou eu a escolher o prato (literalmente) sem mais ninguém a meter a «colher».

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:15

Bem, eu não gosto de sushi. Pensando bem, nunca experimentei. Faz-me um bocado de confusão. Então andaram os nossos antepassados a passar por tantas peripécias até encontrarem o fogo e maneira de o conservar, chegando à conclusão que os bisontes e outros que tais sabiam melhor grelhadinhos e vamos nós agora retroceder nos procedimentos da culinária? Ná, não faz sentido!
Mas... algo me faz pensar. É a maneira de servir os pratos. Claro que os japoneses pensaram logo em servir a comida numa mulher, melhor dizendo num corpo de mulher. Não tardará que as mulheres exijam para a refeição delas o corpo de um homeml. (Avozinha, matem-te atento, quando surgir alguma petição nesse sentido avisa-me para eu assinar).
E, já que falamos em comida, informo já que sou uma pessoa de alimento. Portanto preferia um corpo de um ocidental, de um nórdico por exemplo, que deve ter mais superfície para distribuir comida. Agora se for o corpinho de um japonês...
tenho as minhas dúvidas!
mc a 28 de Dezembro de 2009 às 11:09

se for o corpo de um japonês...terão de ser 2, ou 3.
Avózinha a 28 de Dezembro de 2009 às 20:10

Suponho que a sobremesa passaria a chamar-se "Banana Lambé" em vez de "Banana Flambé".
Cobardolas a 29 de Dezembro de 2009 às 19:11

Se for japonês é «Bananinha Lambé»...
Avózinha a 29 de Dezembro de 2009 às 19:57

Desculpem lá mas as bananas da Madeira são muito boas!
Pequenas mas muito saborosas.
Aqui se prova que o tamanho não tem nada a ver com o sabor.
Ora aprendam!
Cobardolas a 1 de Janeiro de 2010 às 19:24

Vou sugerir aqui um procedimento para manter o "prato" quieto durante a refeição. Ora imaginem o Avozinha a lamber o prato. Por muito profissional que a mulher seja, e fazendo fé na fama do Avozinha, ela não vai conseguir manter-se quieta a equilibrar o sushi. E lá se vai uma bela refeição. Eu sugiro que lhe dêem a tomar aquela mistela que a bela adormecida tomou e que a manteve sossegada por 100 anos. Assim, os lambões poderiam comer à vontade. O pior era se aparecia algum com a menina de ser príncipe...
Conceição a 28 de Dezembro de 2009 às 11:15

Fama, qual fama? Pobre moça que vai ser envenenada...
Avózinha a 28 de Dezembro de 2009 às 20:09

pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
18
19

23
24
25
26

30
31


mais sobre mim
blogs SAPO