Avózinha (Sim, com acento...)

Setembro 28 2009

À data que vos escrevo estas palavras é dia de eleições legislativas, aliás, fim de dia, porque os resultados já estão quase todos apurados e já se sabe mais ou menos o que nos espera...ou não. Como sempre, fui fazer a cruzinha no boletim de voto e bem ou mal lá deixei o meu contributo, pelo que já perceberam não foi em branco, porque se fui fazer uma cruzinha...ou então estou a enrolar-vos com conversa.

Aqui o Avózinha não faz campanha para ninguém como puderam constatar, foi com alguma dificuldade que me abstive de falar de coisas que se pudessem relacionar com política. Não é por nada mas não queria que os milhões que visitam este espaço fossem de alguma forma aliciados pelos meus devaneios e assim ter influência no desfecho das eleições. Foi uma espécie de Ramadão político ao qual tive de me aguentar, e acreditem que não é nada fácil, porque se à gente que se está sempre a pôr a jeito para um «gajo» dizer mal, são os políticos/governantes.

Mas adiante, saio da mesa de voto e à porta sou interpelado por um elemento da rtp, não de reportagem mas de sondagens à boca das urnas, que me solicitou que colabora-se, enfim, pedi desculpa e lá segui porque estava com pressa. Como é obvio fiquei a pensar no assunto e já circulando em plena  auto-estrada decidi fazer a  sondagem à minha maneira, o «problema» foi imaginar um método que encaixa-se nos parcos recursos à minha disposição.

Foi então que uma luz se fez, ao passar por uma sinalização que adverte os automobilistas para circular pela direita («já sei!») decidi como iria completar a tarefa a que me propus, tentando perceber se a maior parte circulava pela direita ou esquerda concluiria quem ganharia as eleições. Ora lá vão uns quantos pela direita, ora outros tantos pela esquerda, e....«com mil raios!» a grande maioria circula pelo meio, caramba, esta gente está mesmo como eu, não estão para revelar qual a sua intenção de voto.

Talvez fosse castigo pela minha indisponibilidade para colaborar, embora eu não esteja lá muito convencido com esta tese, estou mais em crer que é sim indisponibilidade dos condutores para colaborar com as regras de trânsito e boas práticas ao volante. Enfim, lá me lixaram mais uma ideia brilhante e deste modo tive de esperar pelas projecções na hora dos principais canais de televisão que cobriram as eleições. Mas aqui só para nós, que os políticos/governantes não nos estão a ouvir...se não se consegue convencer esta gente a cumprir uma regra simples em prol de uma maior segurança de todos na estrada, governar-nos não deve ser tarefa fácil, ai não não.

Inté

publicado por Avózinha às 23:34

E cá estou eu de volta!

então foste fazer uma cruzinha? Isso não prova que tenhas ido votar! Podes ter feito a cruzinha fora do quadradinho e nesse caso o voto é nulo!
Ou podes estar a enrolar-nos e ter feito umas cruzinhas no...euromilhões!!!
Nunca se sabe...
mc a 1 de Outubro de 2009 às 23:46

Não sei onde puseste a cruzinha mas parece que puseste bem pois livraste os professores daquela grande cruz que nos atormentava!
Obrigada pela colaboração!
Conceição a 2 de Outubro de 2009 às 00:08

pesquisar
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

15
18
19

21
25
26

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO