Avózinha (Sim, com acento...)

Setembro 08 2009

«Um turista gay consome mais em férias, com um gasto médio diário de 130 euros, o que representa 30 por cento a mais que o resto dos turistas, revela um estudo de mercado sobre este segmento elaborado pelo Instituto de Turismo de Espanha, noticia a agência Europa Press.»
(In Agência Financeira)

 

Ao que parece e segundo este estudo, os gays por alegadamente terem menos encargos podem dar-se a outros luxos, visto terem um orçamento mais folgado. Eu acredito que seja por isso, a maior parte pelo menos filhos não terá, mas a outra razão poderá ser, que a televisão anda a pagar bem.

 

Claro que é fácil arranjar muitas desculpas mas se calhar a homossexualidade é muito mais do que só gostar de cartas do mesmo naipe, isto dá que pensar, pode se dar o caso que estes genes transportem ou despertem maior capacidade para o negócio e sucesso profissional. Independentemente do que já foi dito, quem nunca teve coragem de sair do armário tem agora um bom motivo como justificação (aqueles que achem que têm de justificar), a bem da economia, revelem-se.

 

----------------------- Diálogo 1 -----------------------

Fufa1: Vou oferecer-te umas férias.
Fufa2: Onde?
Fufa1: Nas caraíbas.
Fufa2: Quando?
Fufa1: Vamos na próxima semana.
Fufa2: Viagem em classe executiva?
Fufa1: Sim!
Fufa2: E o hotel, é de 5 estrelas?
Fufa1: É!
Fufa2: Que chatice.
Fufa1: Então?
Fufa2: Não tenho roupa nenhuma de jeito para levar.
Fufa1: Parva! És mesmo vaidosa.
Fufa2: Ai ai (suspiro), vou ás compras e tu vai fazer um tratamento de pele, nesse estado não podes viajar, pelo menos comigo não.

----------------------- Diálogo 2 -----------------------

Bicha1: Vou oferecer-te umas férias.
Bicha2: Korror!
Bicha1: Não gostas da minha prenda?
Bicha2: Oh coisa fofa, não é isso que queria dizer...adorei a ideia.
Bicha1: Então?
Bicha2: Não tenho roupa nenhuma de jeito para levar.
Bicha1: Parva! És mesmo vaidosa.
Bicha2: Ai ai (suspiro), vou ás compras e tu vai fazer um tratamento de pele, nesse estado não podes viajar, pelo menos comigo não.

 

O que é que quer isto dizer (?), que para estimular o consumo e impulsionar a economia precisamos de aumentar a população gay? E vamos importar como já fazemos com a mão de obra imigrante ou vai ter de haver quem converta as suas próprias opções sexuais? “Não me importo de fazer sacrifícios pelo país” mas peçam-me outro tipo de coisa, quanto muito posso me transformar numa lésbica, e prometo ser bem doida.

 

(Os termos «Fufa» e «Bicha» não pretendem ser achincalhantes, apenas serviram para tornar mais claro quem eram os personagens, para quem tivesse dúvidas)

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:28

Oh coisa fofa...Parabéns pelo novo visual! Já começas a dar importancia à estética...tás no bom caminho!
Quero dizer-te que não é só na televisão...tb é na CM de Lisboa...KORRORRRRRRRR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Montes deles,resmas...upa,upa!!!!
Quanto à economia...de facto as bichas doidas são mais vaidosas e consumistas...mas as fufas preferem cheirar a cavalo...bem vistas as coisas, fica "ela por ela"...O que quer dizer que a economia se desenvolve pq sim,pq tem que ser...e não tem nada de abichanado...pq estamos em crise e as bichas não param de aumentar...contribuem como???
Estudos de merda...tinham que ser espanhóis...

:)))))))))) Tenho saudades tuas,vóvó...bichinha,loool!!!!
Beijos!
Indiavera a 10 de Setembro de 2009 às 00:38

pesquisar
 
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

15
18
19

21
25
26

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO