Avózinha (Sim, com acento...)

Maio 26 2009

O Sindicato das Carreiras de Investigação e Fiscalização do SEF além de ter um nome que parece nunca mais acabar (maior só talvez o do filhos do D. Duarte, Duque de Bragança) tem ideias geniais e que só pecam por estar mal aproveitadas, ou melhor, desaproveitadas mesmo. No congresso que se realizou em Bragança, lá para tratarem da vidinha deles, entre outras coisas afirmaram acerca do negócio das casas de alterne que «Num só ano, os impostos não liquidados, que não passam pelos crivos do Estado, davam para pagar a auto-estrada entre Amarante e Bragança».

 

Dizem eles que o estado devia regulamentar esta actividade empresarial que gera receitas na ordem dos 700 milhões de euros, e dizem muito bem. Pessoalmente acho a ideia genial, e como sempre até vou mais longe, construíam-se as auto-estradas e além das habituais estações de serviço teríamos as estações «para o serviço» (vulgo, casa de putas), e mais, da mesma forma que é obrigatório afixar os preços do combustível, haveria também os indispensáveis painéis a informar das diferentes cotações e assim cada utilizador da via rápida poderia decidir qual o melhor sítio onde parar.

 

«Ateste o depósito da sua viatura e ganhe um vale desconto na Bicolândia mais próxima»

 

Só vejo vantagens, pois a exploração passaria a ser financiada pelo negócio do alternanço.  Deixaríamos então de necessitar de portagens, numa espécie de inversão de papeis, visto passarmos da posição de sermos chulados para a de chulos, ou seja, na prática em vez de entregarmos às concessionárias a exploração das estradas (como fazemos hoje em dia) estas apenas seriam pagas para fazer a sua manutenção, tudo com dinheiro ganho com muito suor...e outras coisas mais.

 

Estou até em crer que iríamos assistir a uma diminuição da sinistralidade rodoviária no sentido em que estou convicto que haveria menos gente a efectuar viagens sem as aconselháveis paragens para descontracção, além disso, tenho a certeza que certos estilos de condução agressivos iriam também diminuir. Um verdadeiro mundo de vantagens descoberto pelo sindicato, mas como de costume, os governos não querem saber o que dizem os sindicatos.

 

Inté

publicado por Avózinha às 23:28

pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

22
23

24
29



mais sobre mim
blogs SAPO