Avózinha (Sim, com acento...)

Maio 11 2011

Um inglês/britânico de seu nome Daniel Terry fez-se passar por sem-abrigo e demonstrou ser possível ganhar mais, pedindo esmola, do que um professor ou enfermeiro – por exemplo – auferindo cerca de 27 mil libras durante um ano. Segundo a notícia que li, deixou toda a gente boquiaberta - após este facto revelado - toda a gente...excepto o “vosso” Avózinha, que apesar de ainda não ter visto um porco andar de bicicleta ou as galinhas terem dentes, não se deixa influenciar assim sem mais nem menos.

 

É verdade que o meu (dele, o Avózinha) raciocínio pode ser fraco, mas mesmo assim, não é inexistente, e por pouco que seja...é o que há e não se deixa condicionar, a menos que haja um suborno que o justifique. Pior que alguém que mendiga, é alguém que burla fazendo-se passar por tal, e como se não bastasse de doentio, só faltava uma reportagem a insinuar que quem ganha abaixo talvez fosse melhor ir estender a mão para rua para elevar os rendimentos.

 

Talvez então melhor mesmo fosse irmos todos para treinadores de futebol ou pilotos de fórmula 1 (a título de exemplo) mas só para os bem pagos, porque ao que parece, feitas as contas a realização pessoal deve ser tratada como uma diarreia, toma-se qualquer coisa para que passe pois só causa é transtorno. Claro que a vida não pode assentar só em lirismo, há que procurar algo que nos garanta a subsistência...mas já que buscamos, que tentemos algo que possa fazer as duas coisas e só em último caso nos resignemos.

 

Alguém que anda de mão estendida só porque sim, porque ganha mais assim do que se tivesse uma profissão a sério, como Daniel Terry, é uma autêntica desgraça para quem mendiga de verdade. Acima de tudo uma traição para os que da melhor forma que podem e sabem solidariamente apoiam quem precisa.

 

Mendigar deve (devia) ser um acto desesperado de resignação e não um mero cálculo financeiro, muito menos feito por quem estudou e investiu para ser jornalista...os que mendigam “por gosto”, esses são fraudes, espíritos vazios, gente doente ou de fraco conteúdo. Mendigar “só pode estar ao alcance” de quem fracassou em tudo, no trabalho, na vida, na família, nos sonhos e vontade de prosseguir. É só para quem desiste, não resiste e está só.

 

(claro que neste assunto podem discordar do Avózinha, que aproveita para vos desejar felicidades para a vossa nova carreira)

 

(Fonte: agenciafinanceira.iol.pt)

 

Inté

publicado por Avózinha às 22:04

È extraordinário!
Como sabes que este modo de vida, melhor dizendo, os rendimentos obtidos, me convenceram a mudar de profisssão?
Obrigada! Vou fazer a experiência.
mc a 11 de Maio de 2011 às 22:59

Agora fiquei lixada com F. queria mendigar-te um jantar. Pelo andar da carruagem...nestes!
Girassol a 12 de Maio de 2011 às 21:59

pesquisar
 
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
19
20
21

22
23
24
27
28

30
31


mais sobre mim
blogs SAPO