Avózinha (Sim, com acento...)

Dezembro 12 2008

Caro Sr. Ministro da Ingricultura.

 

Escrevo-lhe estas palavras, eu que pouco ou nada estou habituado a estas andanças, é apenas a primeira vez que escrevo uma espécie de carta aberta. Devo confessar-lhe o seu heroísmo por ter sido o último bastião deste governo, ao abalar alguma apreciação que tinha pelo seu trabalho e discurso coerente  durante estes anos de mandato.

 

Compreendo que se estivesse a sentir de alguma forma abandonado devido aos outros seus colegas ministros lhe estarem constantemente a roubar o protagonismo, mas garanto-lhe que esse tipo de mediatismo era dispensável para si. Ainda vai a tempo de reconsiderar.

 

Quero-lhe agradecer as suas palavras (sobre a carne contaminada de dioxinas) que muito me fizeram descansar, tenho tido muita coisa em que pensar e assim é menos uma preocupação. Afinal de contas são apenas 30 toneladas que como o Sr. diz uma insignificância, os tais 0,006 ou coisa parecida, haja paciência para tanto alarmismo.

 

Ficaria muito mais descansado se soubesse que essa insignicância de carne (até porque a ASAE já apreendeu alguma) fosse consumida por si, assim óbviamente que o risco de saúde pública seria menor que zero vírgula qualquer coisa, mas sim zero, o que seria espectacular. Eu cá estaria para lhe desejar longos anos de vida para que pudesse completar tamanha tarefa em prol da nação.

 

Não lhe roubo mais tempo, despeço-me com amizade como faria o Engº Sousa Veloso no seu (dele) TV Rural, aproveitando para lhe dizer que se decidir seguir o meu conselho terei todo o prazer em lhe enviar umas receitas maravilhosas afim de poder variar na confecção e não enjoar.

 

Inté

publicado por Avózinha às 10:17

Eu sei que não tem nada a ver mas hoje sinto-me escassa em palavras e com pouca imaginação para comentar...no entanto,surgiu-me uma séria dúvida!
Então tu,nas nossas tertulias,nunca mexes uma palha ...e agora tás aqui a dar receitas de mão beijada? Ainda por cima a um gajo que só tu sabes quem é??
Assim não dá!!!!!!!!!!!!Assim temos que repensar toda a tranquilidade da nossa amizade e fazer uma guerra sem precedentes...É que se fosse a ministra da educação,eu até confeccionava os pratinhos e lhos levava...mas este "ingricultor"????????.....Oh pá...sinceramente!

Avé!!!!!!
Indiavera a 12 de Dezembro de 2008 às 21:40


[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>eheheheh</A> ...Só tu para me fazeres rir a esta hora. <BR>Então,...o Sr. M. da Ingricultura é que sabe o que diz...isso mais toxinas menos toxinas na febra que anda por aí, não tem importância nenhuma, afinal a percentagem de porcos imigrados não passa de 000000000000000000,6%...talvez fosse melhor ser 666666666666666666,0% ...pronto aí sim, a febra podia ser perigosa... <BR>Agora, só isto.. tsss , francamente nem os grunhidos dá para ouvir.... <BR><BR>És o máximo:))) <BR>Em contrapartida este Exmo. Sr. M. Ingriinncultura , é o mínimo que podemos ter...:))) Já agora, donde será que ele apareceu???!!!... <BR><BR>Beijoca grande
Fernanda a 12 de Dezembro de 2008 às 23:07

.Só tu para me fazeres rir a esta hora. ::)))
Então,...o Sr. M. da Ingricultura é que sabe o que diz...isso mais toxinas menos toxinas na febra que anda por aí, não tem importância nenhuma, afinal a percentagem de porcos imigrados não passa de 000000000000000000,6%...talvez fosse melhor ser 666666666666666666,0% ...pronto aí sim, a febra podia ser perigosa...
Agora, só isto.. tsss , francamente nem os grunhidos dá para ouvir....
És o máximo:)))
Em contrapartida este Exmo. Sr. M. Ingriinncultura , é o mínimo que podemos ter...:))) Já agora, donde será que ele apareceu???!!!...

Beijoca grande
Fernanda a 12 de Dezembro de 2008 às 23:09

pesquisar
 
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

19

21
25
27

28
31


mais sobre mim
blogs SAPO